terça-feira, 20 de julho de 2021

A MONSTRA volta a andar à solta a partir de amanhã!

A MONSTRA - Festival de Animação vai voltar, a partir de amanhã, a andar à solta por Lisboa, com a apresentação de mais de quatrocentos filmes, sessões ao ar livre, clássicos, antestreias, exposições e muita alegria! De 21 de Julho a 1 de Agosto, vai passar por diversas salas de cinema na capital portuguesa, entre as quais as suas já habituais casas: Cinema São Jorge, Cinema City Alvalade, Cinemateca e Cinema Ideal.


quinta-feira, 15 de julho de 2021

"Viúva Negra" em análise

A espera terminou. Depois de um ano, em que o mundo mudou drasticamente, o mais recente filme do MCU teve a sua estreia no grande ecrã na passada quinta-feira (e também já no Disney+ com acesso premium por um custo adicional). A espera foi longa, não apenas pelo adiamento devido à pandemia, mas também porque se sentia que esta personagem da Marvel já devia ter tido o seu filme a solo há muito mais tempo. Viúva Negra não aparece aqui como uma sequela, mas volta atrás no tempo, recuando, inicialmente, até à infância de Natasha Romanoff e depois até aos acontecimentos após Capitão América: Guerra Civil (2016), levando-nos também a viajar até Budapeste, onde ficamos a conhecer a “família” da Viúva Negra.


terça-feira, 6 de julho de 2021

"Bem Bom" em análise

As Doce marcaram o panorama da Música nos anos 80, tanto em Portugal como a nível internacional ao tornarem-se numa das primeiras girls bands da Europa. Foram um projeto pioneiro e talvez até demasiado revolucionário para a altura, mas a verdade é que passados quarenta anos, as suas músicas continuam a fazer sucesso e a ser ouvidas por várias gerações. O novo filme de Patrícia Sequeira, Bem Bom, que chega ao grande ecrã esta quinta-feira (dia 8 de Julho), vem contar-nos precisamente a história da formação da banda, passando também pela vida pessoal das quatro mulheres que a formaram, incluindo os escândalos e sem esquecer a irreverência. Bem Bom consegue ser também um filme representativo de muitas mulheres, tornando-se ainda numa ode ao feminismo.