quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

"The Good Doctor" - Um bom doutor, uma boa série

Hello. I am Dr. Shaun Murphy. I am a surgical resident at San Jose St. Bonaventure Hospital.
Acreditem ou não, esta é uma frase que fica na cabeça, especialmente quando a ouvimos vezes sem conta durante os intervalos na televisão. Por não ser uma pessoa que vê muitas séries (por preferir ver filmes), admito que nunca tinha visto um único episódio de The Good Doctor até ter surgido um anúncio nos canais abertos que era precisamente com o tal Shaun Murphy (interpretado por Freddie Highmore, que podem conhecer de Charlie e a Fábrica de Chocolate, quando ele ainda era um minimeu) a dizer esta frase, seguindo-se a música introdutória da série (que também ela fica nos ouvidos).


Decidi, então, dar uma oportunidade a The Good Doctor, até porque a série é composta por episódios relativamente curtos, com um máximo de 45 minutos. Apesar de o AXN nessa altura já estar a transmitir a segunda temporada, claro está, tive de começar pelo início.

Vi, então, o primeiro episódio, que é aquele onde se diz a tal frase do anúncio, num momento de pura adrenalina, capaz de agarrar logo o espectador. É também logo aí que ficamos a conhecer um pouco da história de Shaun, que é aprofundada nos episódios seguintes, apresentando-nos outras personagens, como o seu irmão Steve (Dylan Kingwell) e o doutor Glassman (Richard Schiff), e ficamos também a saber as situações que Shaun tem de enfrentar diariamente.

Shaun é autista. E isto é uma observação suficiente para que todos aqueles com quem ele trabalha o menosprezem. No entanto, Shaun tem também síndrome de Savant, que lhe entrega uma memória extraordinária e uma grande inteligência.



Basicamente, The Good Doctor é uma série que se forma contra preconceitos. Aqui vemos todas as personagens a aprender a lidar com um rapaz autista e, acima de tudo, a perceber que ele é capaz de tanto quanto qualquer um outro considerado "normal". Aliás, Shaun é capaz de mais ainda, pois vê coisas como mais ninguém vê, o que muitas vezes se torna fundamental quando o assunto é salvar uma vida.

Por acompanhar o modo como as pessoas lidam com Shaun, esta série apresenta um enorme crescimento e evolução em todas as personagens. Ao início existem muitas que não nos agradam, como é o caso do Dr. Melendez (Nicholas Gonzalez) ou da Dr. Morgan (Fiona Gubelmann), mas com o passar de alguns episódios começamos a compreendê-los melhor.

Esta é uma daquelas séries que no final de cada episódio (salvo algumas exceções) é capaz de nos deixar com um sorriso na cara. Nem sempre, claro, as coisas correm bem. Existem muitas mortes, muitas vezes os médicos não conseguem salvar vidas, especialmente quando são pouco experientes – como é o caso de Shaun e dos seus colegas -, mas é aí que a série se aproxima ainda mais da realidade e no final consegue sempre dar-nos um toque de esperança.


Mas não se pense que tudo aqui é só sobre hospitais… Não! A série é capaz de ser bastante atual e trata de assuntos como, por exemplo, a desigualdade entre géneros – temos, por exemplo, um episódio em que uma das médicas (a incrível Dr. Lim, interpretada por Christina Chang) refere precisamente que ao longo de toda a sua vida foi rebaixada por homens que se lhe achavam superiores e que por isso não admitia ser desrespeitada também por uma mulher - ou o assédio sexual - mostrando qual é a melhor maneira de lidar com isso, através de um caso da Dr. Claire Browne (Antonia Thomas). Estes são apenas dois exemplos entre muitos outros que poderia trazer para aqui. 

The Good Doctor já vai na segunda parte da segunda temporada e anda neste momento a passar todas as terças-feiras no Canal AXN. Para aqueles que não conhecem, recomendo que deem uma vista de olhos e espero que os episódios vos agarrem tanto quanto a mim! 😉
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações e grandes clássicos. A criação deste espaço foi a solução para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto!

9 comentários:

  1. Sou o oposto: prefiro sempre as séries aos filmes :p
    Adoro The Good Doctor! A série está mesmo incrível, por todos os temas que explora, por essa constante quebra de preconceitos e por todas as relações que se criam em paralelo.

    ResponderEliminar
  2. Também prefiro filmes!!
    Esta série ainda não conhecia :)

    ResponderEliminar
  3. Aqui em casa, vêm a série, mas ainda não me seduziu.

    ResponderEliminar
  4. obrigado, Joana :)

    Esta pareceu-me muito, muito interessante!

    NEW TIPS POST | VALENTINE'S DAY: THE EASIEST GIFT SUGGESTIONS!
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  5. Adoro séries e filmes
    Essa série é muito boa
    Gostei do blog, vou seguir e voltar ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Tenho alguma curiosidade nesta série, mesmo porque gosto do actor, mas já vejo tantas que de momento não dá para mais. :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  7. Adoro esta série (mas sou suspeita pois acho que adoro todas as séries médicas haha)
    É bem diferente, em parte é bastante realista no que toca a cenas puramente médicas e muito humor! :)

    https://aritateixeira.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Esta série está tãooo na minha lista de séries a ver mas e o tempo? Não sei, juro que não sei como as pessoas conseguem manter as séries em dia. :/

    https://www.sonhamasrealiza.pt/

    ResponderEliminar
  9. Adoro esta série, precisamente por muitos dos motivos que enumeraste! A quebra de preconceitos, a desconstrução das personagens, episódio após episódio, o queridinho do Shaun, oh pá, incrível! E esta segunda temporada está ainda melhor do que a primeira, a adorar mesmo :)

    ResponderEliminar