quarta-feira, 8 de maio de 2019

"Pokémon: Detetive Pikachu" em análise

Várias gerações foram marcadas por Pokémon, tenha sido por verem as séries ou através dos jogos. Algumas, já adultas, dedicaram-se à caça destes bichanos através do Pokémon Go, que, de um certo modo, conseguia trazer os Pokémon para o mundo real. É, então, por isto estar presente no coração de tanta gente, que o novo filme relacionado com este universo, mais precisamente com o jogo homónimo, estava a ser aguardado com tantas expectativas. Pokémon: Detetive Pikachu, realizado por Rob Letterman, leva este mundo fictício para o grande ecrã, mas também para as ruas onde a trama toma lugar, tendo, neste filme cheio de ficção, seres humanos a interagir com Pokémon com aparências bastante realistas. 


Outro motivo que criou um certo hype em torno do filme, para além do facto de nos levar a dar um mergulho nostálgico pelas memórias da nossa infância, é a presença de Ryan Reynolds, que dá voz ao famoso Pikachu, que é um dos Pokémon mais adoráveis na longa Pokedex. Ora, estamos a falar do homem que interpreta o Deadpool a dar voz a um bicho que, se estiver calado, é um amor. As gargalhadas são garantidas, como, aliás, dava para perceber pelo trailer. O trabalho de Reynolds é de louvar, pois trouxe muita graça a algo que seria uma combinação improvável. Mas para além da sua presença, o que mais tem o filme que faça com que valha a pena ser visto? 

A trama é bastante simples: somos apresentados a Tim (interpretado por Justice Smith), que recebe um telefonema a informar que o seu pai morreu num acidente. É quando vai ao apartamento do progenitor que Tim encontra o Pikachu que era parceiro do seu pai, que, por sua vez, era um detetive bastante bom a fazer o seu trabalho. Um Pikachu que fala, o que é bastante incomum. O problema é que está com amnésia, mas tem a certeza de que o pai de Tim não morreu. E é então que ambos se unem para tentar resolver este caso. 


A narrativa é coerente e todos os momentos foram claramente pensados de modo a não existirem pontas soltas no final, ainda que isso faça com que por vezes não haja tanta fluidez quanto devia, parecendo arrastar-se um pouco. Ao longo do filme existem vários plot twists, que, no geral, funcionam bastante bem e tornam também uma das surpresas finais impensáveis. 

Visualmente, o filme é um encanto, com Pokémon a aparecerem em todos os cantos. Muitas vezes, os cenários são bastante coloridos e repletos de tons néon, o que também dá um certo ar enigmático a um filme que tenta ter alguns toques de mistério. 

Os atores principais conseguem destacar-se, pois ao longo da narrativa vão estabelecendo ligações entre si, como é o caso do protagonista e da sua parceira humana, Lucy (interpretada por Kathryn Newton), na busca pela resolução do caso. Para além disso, no caso do protagonista, a sua história contribui para entregar um lado mais emocional ao filme, contrastando com todo o bom humor derivado do Pikachu de Reynolds. 


O filme está bastante longe de ser perfeito, chegando mesmo a ter algumas falhas na sua concepção que, claramente, foram apenas por falta de atenção aos pormenores. No entanto, e tendo em conta que geralmente as adaptações de jogos para os cinema não costumam ser do agrado de muitos, penso que este Pokémon: Detetive Pikachu segue por um bom caminho, conseguindo ser interessante para os fãs de Pokémon, mas também para aqueles que pouco ligam a esse universo. O bom humor presente e o encanto visual só por si já são capazes de tornar o filme apelativo.

7/10 ⭐
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações. Vi na criação deste espaço o local ideal para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto.

18 comentários:

  1. Ainda não tinha ouvido falar desse filme, mas agora deixaste-me curiosa para ver! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  2. Quero muito ver este filme confesso.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Vi algumas imagens deste filme no início da semana e fiquei cheia de vontade de o ver :D

    ResponderEliminar
  4. Muito posteriores à minha infância e juventude.
    Sou team Heidi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu adorava a Heidi quando era pequena. E o Marco também! Tenho várias VHS da série ainda! 😊

      Eliminar
  5. Olá, Joana!
    Passei por aqui para saber das novidades sobre Cinema.
    Um ótimo final de semana, Joana.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderEliminar
  6. Ai, ai ainda não vi. Eu sei é que agora anda tudo maluco com o Sonic. Realmente o boneco não tem nada a ver com o original. Que saudades de jogar sonic no computador

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Sonic está com um aspeto um pouco tonto, mas a equipa do filme prometeu melhorá-lo. Isso deixa-me a questionar se o que virá não será pior! 😂

      Eliminar
  7. Nunca fui fã de Pokémon, mas sempre achei o Pikachu muito fofo!!
    Tá todo mundo falando desse filme né?
    Até deu vontade de assistir :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que vale a pena ver o filme, independentemente de se gostar de Pokémon ou não! 😝

      Eliminar
  8. Nunca fui muito fã de Pokémon, mas, por acaso, quando ouvi falar do filmes e vi o trailer até fiquei curiosa e com vontade de ver eheh :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vale a pena ver, mesmo que não sejas muito fã de Pokémon!

      Eliminar