segunda-feira, 13 de maio de 2019

"The Beach Bum" em análise

Num dia de calor em que por acaso os bilhetes de cinema estavam com um preço bastante apelativo graças à Festa do Cinema, pareceu-me um bom plano ir ver The Beach Bum: A Vida Numa Boa, que, à partida, seria um filme leve, descontraído, com ares de Verão. Realizado por Hermony Korine, bastante conhecido pelo seu estilo peculiar, e protagonizado por Matthew McConaughey, o filme apresenta-nos Moondog, um homem que vive constantemente pedrado e que leva uma vida básica, supostamente sem grandes preocupações, pois a sua mulher (que o trai constantemente) é milionária. 


O protagonista é um poeta hippie e os seus textos, que, diga-se de passagem, são péssimos, são apresentados como obras de arte, o que só por aí parece ser um pouco infantil, como, aliás, o próprio protagonista também é. 

A trama do filme é demasiado básica. Se esperam que este seja um filme sobre alucinógenos, que é um pouco a ideia dada pelos trailers, sinopse e cartazes, esqueçam! De facto, o protagonista está sempre drogado, no entanto apenas o vemos em estado de loucura. Não vemos nada de psicadélico, é tudo muito à superfície.

McConaughey tem uma boa prestação no papel que interpreta, no entanto já toda a gente sabe que ele fica sempre bem a desempenhar personagens deste género e esta é capaz de ter sido das mais fracas no seu já longo histórico. Por sua vez, as personagens secundárias surgem como se tivessem capítulos definidos, raramente comunicando entre si e apenas dando passagem à seguinte para “brilhar”. Algumas das personagens secundárias, como é o caso de Flicker, interpretado por Zac Efron, conseguem ser ainda mais decadentes e ridículas que o protagonista, aparecendo apenas por meros minutos para depois serem esquecidas e não acrescentarem nada à narrativa.


Enfim, cinematograficamente falando também há pouco a dizer, por isso resta-me apenas destacar a boa escolha de músicas para a banda sonora, desde grandes êxitos dos The Cure a uma nova canção de Snoop Dogg, que também atua no filme, quase a fazer dele mesmo. 

É pena que The Beach Bum tenha perdido a oportunidade de se destacar no género, limitando-se a apresentar algo que já foi visto várias vezes no cinema, sem grandes acontecimentos, apenas superficial e com um sentido de humor muito mal conseguido.

4/10
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações. Vi na criação deste espaço o local ideal para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto.

8 comentários:

  1. Uma pena, sem dúvida, que não tenham aproveitado melhor o seu conceito :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é... Foi uma pequena desilusão, mas pronto! Mais filmes virão! 😛

      Eliminar
  2. Alguns filmes são uma desilusão. Para quem esperava uma agradável surpresa? Pelo menos há um sorriso e uma mulher milionária!

    Continuação de boa semana para si Joana Grilo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema é que a mulher milionária também não durou muito tempo... 😅

      Boa semana! 😛

      Eliminar
  3. Tipo de filme em que não gasto dinheiro.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós gostamos de dar uma oportunidade a todos os filmes... 😜

      Eliminar
  4. Very beautiful picture! ! !
    I like it very much! thank you for your sharing.
    Like your blog!

    luxhairshop curly human hair

    ResponderEliminar