quinta-feira, 27 de junho de 2019

A criação da boneca malvada, Annabelle

Eu sei que ultimamente quase só falamos aqui em filmes com bonecos, mas acontece que esta semana eles aterraram em grande nos cinemas. Ora, se por um lado temos os famosos bonecos de Andy, a regressar com Toy Story 4, depois temos também o regresso de outra boneca muito conhecida, mas diferente dos anteriores: refiro-me à Annabelle, a boneca malvada! Em dia de lançamento do novo filme Annabelle 3: O Regresso a Casa, e enquanto ainda não temos a análise pronta, pareceu-me boa ideia falar-vos dos dois filmes anteriores, caso alguém tenha interesse em entrar neste universo ou apenas queira recordá-lo. Em 2017 tivemos o lançamento de Annabelle - A Criação do Mal, a prequela de Annabelle (2014), que, por sua vez, é uma prequela do Conjuring  (2013), um filme bem mais complexo que vai para além da boneca malvada, mas no qual esta é várias vezes apresentada e com destaque, por ser um dos artefactos mais poderosos (leia-se: maléficos) de Ed e Lorraine Warren. Aqui vou essencialmente falar do filme mais recente, pois, a meu ver, foi muito mais bem-sucedido que o primeiro no que toca a apresentar Annabelle, ainda que me pareça que tanto um como o outro tenham pouca ligação à nova entrada da franquia, tendo em conta que ambos se passam antes da chegada da boneca à casa de Lorraine e Ed. Ou seja, o melhor é mesmo ver todos os filmes do universo Conjuring, mas, por enquanto, foquemo-nos apenas nos filmes nos quais a boneca é a protagonista.


A Criação do Mal é um filme realizado por David F. Sandberg - realizador que já estava relacionado com filmes de terror, pois também realizou Lights Out (2016). O filme Annabelle (de 2014) mostrou como é que esta boneca malvada foi parar às mãos de Mia e John, um casal que estava à espera da primeira filha e que viu a sua vida complicar-se depois de Annabelle ter ido parar às estantes do quarto da bebé e depois de assistirem ao assassinato dos seus vizinhos. É fundamental ver este filme antes de assistir a Annabelle - A Criação do Mal, porque existem partes de ligação entre os dois, especialmente no final. 

Tal como o nome indica, este segundo filme vem mostrar a sua origem, o que nos leva até à família Mullins. Samuel e Esther Mullins perderam a sua filha Annabelle - ou Bee, como eles lhe chamavam - num trágico acidente. Mais tarde, precisamente doze anos depois, decidem receber na sua casa várias raparigas que viviam num Orfanato e também a Irmã Charlotte que cuida delas. Deste grupo, destacam-se Janice e Linda, duas amigas que sonham ser adotadas pela mesma família para conseguirem ficar juntas para sempre. Já na casa dos Mullins, Janice é avisada de que não pode entrar num quarto que tem a porta trancada. Mas, certa noite, recebe vários bilhetes e descobre que a tal porta está aberta. Quando entra entende que é o quarto da filha dos Mullins, que tinha morrido, e encontra uma boneca fechada num armário. A partir daí, várias coisas estranhas começam a acontecer. 


Annabelle - A Criação do Mal é um filme de terror e essencialmente de suspense. A história é boa, mas podia ter sido ainda mais aprofundada, tendo em conta o tempo de filme (que parece passar a voar). É interessante perceber como é que a boneca, feita pelo próprio Samuel Mullins, ficou possuída e se tornou num objeto demoníaco. Mas existem várias pontas soltas ao longo do filme que podiam ter sido exploradas. Já para não dizer que o final acontece demasiado rápido...

O elenco de Annabelle - A Criação do Mal é composto, no geral, por raparigas muito jovens, que estiveram realmente muito bem nos seus papéis, mais uma vez dou destaque às personagens Janice e Linda, interpretadas por Talitha Bateman e Lulu Wilson, pois acabam por ser as principais do filme. 


Em comparação com o primeiro filme de Annabelle, este torna-se muito mais interessante, em grande parte por causa do ambiente em que se insere. A história passa-se muito antes, num cenário muito mais vintage, que se relaciona melhor com a própria identidade da boneca. No entanto, parece-me que o novo filme já não se vai encaixar no estilo de nenhum destes dois, trazendo a boneca de regresso a casa, levando-nos já para o cenário dos filmes do Conjuring. Por este motivo, não podia deixar de trazer para aqui uma ordem cronológica de todos os filmes deste universo, pois parece-me que, se são iniciantes nisto e querem ver o novo filme, o melhor é mesmo terem em mente tudo o que acontece. Ora, então aqui fica a ordem, com o nome dos filmes e o ano em que cada um se passa:
  1. The Nun (2018) - 1952
  2. Annabelle - A Criação do Mal (2017) - 1955
  3. Annabelle (2014) - 1970
  4. The Conjuring (2013) - 1971
  5. A Maldição da Mulher que Chora (2019) - 1973
  6. The Conjuring 2 (2016) - 1977
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações. Vi na criação deste espaço o local ideal para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto.

12 comentários:

  1. Ainda não não vi, confesso que estes tipos de filmes agora me metem confusão.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Confesso que nunca tive curiosidade em ver estes filmes

    ResponderEliminar
  3. sim, também há esse lado :)

    não é, de todo, um filme que me cative a atenção :D

    NEW TIPS POST | FOR A PERFECT BEARD! :O
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  4. Eu não gosto de filmes de terror, tenho medo hahaha!
    Não sabia que vai ser lançado o Annabelle 3, pra quem gosta deve ser muito interessante.
    Ah, estou seguindo seu blog :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderEliminar
  5. Acho que este não vou ver ahah
    r: Muito obrigada querida ❤

    ResponderEliminar