sexta-feira, 7 de junho de 2019

"Always Be My Maybe" em análise

Na noite passada apeteceu-me ver um filme leve e cruzei-me com Always Be My Maybe, um dos novos filmes da Netflix (estreou no dia 31 de Maio), que até então só tinha ouvido falar devido ao novo meme do Keanu Reeves. Então, decidi ver e penso que ainda venho bastante a tempo de falar-vos um pouco dele. Realizado por Nahnatchka Khan, o filme começa por apresentar-nos a jovem Sasha Tran que é, basicamente, deixada sozinha em casa pelos pais e desde cedo aprende a safar-se sem a ajuda de outras pessoas. Depois temos o seu vizinho Marcus Kim, um rapaz da sua idade que mora com os pais. Certo dia, Marcus convida Sasha a ir jantar sopa a sua casa e é então que começa uma bela amizade entre os dois e a rapariga vê nos pais de Marcus uma espécie de apoio familiar que até então não tinha tido. Os anos passam e a amizade continua, até evoluir para algo mais. Mas assim como na vida real, nem tudo corre bem e ambos acabam por se separar, apenas para se reencontrarem vários anos mais tarde, quando ambos tinham vidas muito distintas: Sasha era agora uma chefe de cozinha milionária e famosa e Marcus tinha uma banda e arranjava aparelhos de ar-condicionado. 


Os protagonistas, interpretados por Ali Wong e Randall Park, por vezes parecem ser tontos, mas trazem um tom cómico ao filme, derivado das suas personalidades ou até mesmo das situações em que estes se encontram. É notável a química entre os dois, que nos leva a gostar deles logo desde início e esse sentimento só aumenta à medida que vamos tendo uma abordagem mais aprofundada das vidas de cada um. 

A naturalidade do argumento é interessante, pois o que vai acontecendo ao longo da trama são coisas da vida real, como romances, separações, mortes, situações de fracasso e ambições. Os protagonistas e praticamente todos os que os rodeiam são pessoas vulgares, o que nos leva a, de um certo modo, identificar-nos com o que acontece. Depois há algo interessante neste filme que é o modo como tenta tornar-se real, ao ponto de ter várias referências a filmes e outras coisas que fazem com que seja um filme moderno, mas talvez apenas do momento – certamente algumas sequências não farão tanto sentido daqui a uns tempos. 


Temos ainda aquilo pelo qual o filme está a ser mais falado: Keanu Reeves. Temos um Keanu a fazer dele próprio, mas não como ele mesmo é, entendem? Ou seja, Keanu Reeves interpreta o próprio Keanu Reeves, ator, protagonista do Matrix, John Wick, Constantine, tudo isso. No entanto, é alguém a quem a fama chegou à cabeça – o que, segundo dizem, não é a verdade, pois este é conhecido por ser um dos famosos mais normais de sempre. As sequências em que aparece são muito engraçadas, pois vemos o modo como os amigos de Sasha, normais e longe de serem famosos, reagem à sua presença. 

Se procuram um filme leve, recomendo este Always Be My Maybe. É simples e natural, mas, ao contrário do que pensei quando o comecei a ver, tem uma história interessante e que consegue retomar momentos que pareciam ser pontas soltas, dando um significado especial a tudo o que acontece. É uma boa comédia romântica!

7/10
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações e grandes clássicos. A criação deste espaço foi a solução para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto!

10 comentários:

  1. Estou deixando este comentário para dizer que gostei bastante do que acebei de ler aqui neste artigo, inclusive já salvei até meu navegador em meus favoritos.
    Abraços Arapiraca da sorte

    ResponderEliminar
  2. Nunca tinha ouvido falar desse filme, mas agora já fiquei com vontade de ver! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ótimo! Se depois vires o filme, partilha connosco a tua opinião!

      Eliminar
  3. Já registei esta sugestão :D obrigada pela partilha!

    ResponderEliminar
  4. Já entrou na lista! :) Por acaso, não conhecia!

    https://aritateixeira.blogspot.com/

    ResponderEliminar