terça-feira, 30 de julho de 2019

À conversa com Fernando Fernandes (FF)

No sábado passado tivemos a antestreia do filme de animação Uglydolls, que mostra que mesmo algo que pode ser considerado feio ou imperfeito consegue ter uma beleza própria e, assim, ser perfeito. Vários atores que deram voz às personagens na versão portuguesa estiveram presentes e tivemos a oportunidade de falar com alguns deles em relação ao filme e também sobre o processo de dar voz a uma “personagem imperfeita”. Fernando Fernandes (que certamente conhecerão mais facilmente por FF) deu voz a Lou, que é uma exceção no filme, pois é um boneco que não é feio. Pelo contrário, é um boneco que se considera melhor que todos os outros, o que o torna terrível e arrogante. Como é óbvio, pareceu-nos que dar voz a uma personagem assim podia ser um desafio, especialmente para alguém que tem uma voz doce como a do Fernando… 


Companhia Cinéfila: Sentes que foi difícil dar voz a um boneco que supostamente é perfeito? 

Fernando Fernandes: É verdade, o Lou é um boneco que supostamente é perfeito, mas que tem muitos defeitos, como todos nós e ainda bem que assim é! No fundo essa é a mensagem do filme: a nossa perfeição é com os nossos defeitos e é isso que nos distingue. É isso que faz com que a nossa personalidade também seja diferente da dos outros e essas nossas diferenças devem ser vistas como coisas boas. Eu faço de mau e foi um desafio gigante porque estou habituado a fazer personagens boas. Fiquei muito feliz quando me lançaram este desafio de emprestar esta minha voz, às vezes um bocado angelical, a uma personagem má, mas que tem um trauma que foi o que o transformou nesta personagem cruel. Tem medo da rejeição. Todos eles têm medo da rejeição e por isso têm medo de mostrar aquilo que realmente são e as suas fragilidades e o filme apresenta precisamente que vale a pena mostrar como somos, com as nossas forças e fragilidades porque no final se tivermos bom fundo é isso que interessa. 


Companhia Cinéfila: Na versão original, é o Nick Jonas (dos Jonas Brothers) que dá voz ao Lou. Sentes que há uma maior responsabilidade? 

Fernando Fernandes: Sim! Aliás, atualmente, em qualquer dobragem que façamos, as referências do original são sempre bastante importantes e são pessoas que no fundo nos impõem essa responsabilidade, mas o desafio é também entregarmos um pouco do nosso cunho. A vantagem das dobragens, e o facto de já se fazerem grandes dobragens em Portugal, também nos dá essa liberdade. De país para país, as personagens são as mesmas, mas nota-se aquilo que cada ator ou cantor entrega de pessoal à personagem. Essa variedade também torna os filmes mágicos e às vezes existem traduções de outros países que até se tornam mais interessantes que a original. 


Companhia Cinéfila: Sobre os próximos projetos, ouvimos falar que estarás no novo espetáculo de O Fantasma da Ópera… 

Fernando Fernandes: E ouviram falar muito bem! Para já, posso contar que já começaram os ensaios e é um desafio gigante, que provavelmente é o maior no meu percurso até hoje. Mas estamos rodeados por pessoas que sabem muito bem aquilo que estão a fazer. É uma equipa muito grande com mais de cem pessoas em palco e é um privilégio fazer este concerto com a Sofia Escobar e com a Lara Martins, pois estiveram as duas lá fora no West End [em Londres] a fazer isto e portanto conhecem o espetáculo de trás para a frente, por isso são uma mais valia enorme para nós que estamos a iniciar agora este processo.

SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações e grandes clássicos. A criação deste espaço foi a solução para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto!

12 comentários:

  1. que giro, não tinha ouvido falar deste filme! :D
    beijinhos :) https://ratsonthemoon.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Desconhecia o filme.
    Deve ser um desafio muito interessante dar voz a uma personagem de animação.
    A Dory foi um dos bonecos que nunca esqueci, muito devido à voz da Rita Blanco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade! Quando saiu o "À Procura de Dory" fiz questão de ver a versão portuguesa, pois tinha visto o "À Procura de Nemo" em português e adorei a voz dela na personagem!

      Eliminar
  3. Tenho uma grande admiração pelo FF! Merece cada oportunidade que lhe surge na vida :)
    Esta conversa ficou um mimo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente contigo! O FF é uma pessoa muito simpática! 😛

      Eliminar
  4. Desconhecia o filme e acabei de encontrar o seu blogue (penso)e estou a gostar mesmo muito. Sempre que penso em cinema fico com a consciência bem pesada, porque gosto mas acabo por frequentemente deixar passar o "prazo de validade" em que ainda podem ser vistos numa sala.
    Recentemente estive por Oeiras, na fábrica da pólvora para um cinema ao ar livre e fui surpreendido por um filme alemão.
    Regressando ao "seu filme", felizmente, considero que a "animação" continua a tentar dar o seu contributo para passar valores num mundo que se quer melhor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual foi o filme alemão que viu? 😊
      Assim sendo, seja bem vindo à Companhia! Nós por aqui estamos sempre a par das novidades!

      Eliminar
  5. Eu gostava de ver o trabalho do FF quando ele estava nos Morangos Com Açúcar, mas depois disso não fiquei mais a par dos novos projetos dele

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, neste artigo falamos sobre dois novos projetos dele! 😊

      Eliminar
  6. Gostei bastante de ficar a conhecer o teu blog. É muito interessante e abordas várias temáticas e perspectivas. Entrevista muito boa!
    Beijinhos ❤
    EVENING BREEZE

    ResponderEliminar