sábado, 20 de julho de 2019

Um pequeno passo para o Homem…

Celebram-se agora os cinquenta anos da chegada do Homem à Lua. Em 1969, no dia 21 de Julho (em Portugal, pois nos Estados Unidos ainda era dia 20), Neil Armstrong proferiu a famosa frase: “é um pequeno passo para o Homem, um salto gigantesco para a humanidade”. Desde então, muito se conspirou acerca da viagem até à Lua e se esta não terá sido apenas uma criação de Hollywood. Teorias da conspiração à parte, a verdade é que este acontecimento foi importante mundialmente e tornou-se também numa inspiração para a criação de conteúdo, especialmente filmes. Como não podia deixar de ser, decidimos, então, reunir aqui uma pequena lista de cinco filmes nos quais o tema principal é este grande salto para a humanidade ou as viagens espaciais! 


1. O Primeiro Homem na Lua (2018), realizado por Damien Chazelle. 

Depois do grande sucesso de La La Land, o realizador Damien Chazelle e o ator Ryan Gosling voltaram a reunir-se para retratar a história da primeira missão tripulada à lua, focando-se em Neil Armstrong e na década que antecedeu o histórico voo espacial Apollo 11. Este filme é um relato íntimo contado através da perspetiva de Armstrong, baseado no livro de James R. Hansen, que explora os triunfos e os sacrifícios de Armstrong, da sua família, companheiros e da própria nação, numa das missões mais perigosas da história da humanidade. 


2. Moon – O Outro Lado da Lua (2009), realizado por Duncan Jones. 

Moon – O Outro Lado da Lua leva-nos para um futuro próximo e apresenta-nos o Astronauta Sam Bell (interpretado por Sam Rockwell), que é enviado numa missão de três anos para o outro lado da Lua com o objetivo de vigiar uma mina de Helium-3, um químico que se tornou a principal fonte de energia no planeta Terra. A sua base lunar perdeu a comunicação com a Terra, deixando-o completamente isolado. Felizmente, o seu contrato está quase a acabar e em breve regressará a casa para junto da sua mulher, Tess, e da pequena filha Eve. No entanto, Sam sofre um estranho acidente e descobre um segredo que coloca o seu futuro em questão. 


3. Le Voyage dans la Lune (1902), realizado por George Meliès. 

Por falar em viagens à Lua, não podia faltar aqui um clássico dos tempos primórdios do cinema, capaz de mostrar uma ideia inicial de como podia ser a face (no pleno sentido da palavra) da Lua. O curto filme de George Meliès apresenta um grupo de homens que viaja até à Lua, sendo levados por uma cápsula lançada através de um canhão gigante, no entanto estes acabam por ser capturados por uns “homens-lua”. Podem ver o filme aqui!


4. 2001: Odisseia no Espaço (1986), realizado por Stanley Kubrick. 

O filme começa por nos levar numa viagem desde o passado pré-histórico dos nossos antepassados, quando um grupo de macacos encontra um misterioso monólito e dele obtém conhecimentos que resultam na evolução do Homem, até ao espaço colonizado pelos humanos, no ano de 2001. A descoberta de um outro monólito na Lua, proveniente de uma região junto a Júpiter, leva ao lançamento de uma expedição liderada pelo astronauta David Bowman para investigar a origem do objeto extraterrestre. Quando a missão é colocada em risco por HAL 9000, o supercomputador que controla a nave espacial, Bowman terá de vencer a máquina antes de viajar até ao local de origem do objeto. 


5. Apollo 13: Do Desastre ao Triunfo (1995), realizado por Ron Howard. 

Houston, we have a problem. Baseada na missão Apollo 13, a trama acompanha três astronautas americanos que se encontram numa missão a caminho da Lua quando se dá uma explosão na nave espacial. Sobrevivem, mas precisam de regressar o mais rápido possível à Terra para poderem viver, pois correm o risco de ficar sem oxigénio. Para piorar, além disso existe o problema de a nave ficar danificada, por não suportar o imenso calor da reentrada da órbita terrestre.
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações. Vi na criação deste espaço o local ideal para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto.

2 comentários:

  1. Há dias que nunca mais nos sairão da memória, mesmo que apenas os conhecemos à distância do relato de terceiros. Porque têm um valor incalculável.
    Sempre com publicações e sugestões pertinentes! Obrigada pela partilha *-*

    ResponderEliminar