segunda-feira, 12 de agosto de 2019

"A Pequena Sereia" (1989) a rebobinar

Num momento em que a Disney parece estar mais preocupada em recuperar uma certa nostalgia com uma quantidade exorbitante de remakes já feitos e outros planeados em vez de criar conteúdos, parece-me bom rever os clássicos que tornaram a Disney na companhia que é atualmente (ou que foi até recentemente). Há umas semanas, houve a controvérsia relacionada com o elenco do próximo filme de A Pequena Sereia. Aqui não vou falar nisso, fica para uma outra altura. Neste artigo, vamos apenas rever (rebobinar a VHS!) a animação de 1989, o filme realizado por Ron Clements e John Musker, que, enquanto dupla de realizadores, viriam mais tarde a trabalhar novamente em Aladdin (1992) e Hércules (1997). 


Toda a gente conhece a história de Ariel, a pequena sereia, pelo menos pelo ponto de vista mágico da Disney, pois a história original, de Hans Christian Andersen, não é assim tão mágica. Ora, aqui Ariel é uma rapariga sonhadora, mas que se vê impedida de realizar os seus sonhos precisamente por ser uma sereia e não conseguir conviver com os humanos. Para além disso, o rei do mar, Tritão, que é o seu pai, não entende as suas vontades, o que faz com que a jovem se revolte contra ele e rapidamente vá parar às garras da terrível Ursula, uma bruxa maléfica e horrível, que é temida por todos, menos por Ariel que se sente tentada pela sua proposta de receber um par de pernas em troca da sua voz, o que a permitia ir para terra e conhecer o príncipe Eric, por quem ela se tinha apaixonado a uma primeira vista depois de o salvar de um naufrágio. 

Mas, então, o que torna A Pequena Sereia num filme tão especial? Várias coisas, a começar pela existência de personagens muito carismáticas (inclusive uma vilã muito bem trabalhada), com características especiais e diferenciadas, músicas bem escritas que facilmente ficam nas nossas cabeças e, claro, uma história intemporal de um romance improvável e de força de vontade para conquistar os sonhos (mesmo que estes vão contra os ideais daqueles que nos rodeiam). 


Este filme apresenta um estilo de animação muito característico e ainda que seja simples consegue prestar uma atenção muito interessante aos pequenos detalhes, especialmente durante as sequências passadas no fundo do mar e com especial enfoque para o local onde se encontram todos os artefatos colecionados por Ariel. A animação é colorida, fresca e dinâmica, especialmente quando temos em conta que o filme data de 1989.

A banda sonora entrega temas que, como já referi, são memoráveis, desde a canção em que Ariel espelha os seus sentimentos em relação aos humanos, “Part Of Your World” (“Fora do Mar”), aos momentos mais cómicos protagonizados pelo caranguejo Sebastião, como é o caso de “Under The Sea” (“Aqui no Mar”), e até mesmo aquela que anima um dos momentos mais icónicos do filme, “Kiss The Girl” (“Vai Beijar”), quando Ariel e o príncipe Eric se encontram a andar no barco, que rapidamente é revirado pelos “vassalos” de Ursula. É preciso dizer, neste aspeto, que a versão portuguesa funciona muito bem nestes momentos, pois não só foi capaz de apresentar uma tradução coerente como foi também capaz de tornar as músicas tão interessantes quanto as originais, conseguindo transmitir exatamente o que era pretendido. 


Este é um filme ao qual gosto de regressar de vez em quando, mesmo não sendo o meu favorito da Disney. Apresenta um mundo de fantasia especial, personagens interessantes, incluindo uma princesa carismática e sonhadora, uma história coerente e bem adaptada pela Disney e ainda canções que nos conseguem fazer cantarolar mesmo quando ficamos vários anos sem as ouvir. É sempre bom regressar a este fundo do mar!
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações. Vi na criação deste espaço o local ideal para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto.

14 comentários:

  1. A Pequena Sereia. Pensando bem, acho que deve ter sido dos filmes que revisitei menos vezes :o

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu entendo, também há outros que revisitei muitas mais vezes, como é o caso do "Tarzan" ou "Mulan"!

      Eliminar
  2. Tudo o que é universo Disney continua a encantar.
    Namoro eterno.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, mas admito que me entristece esta nova onda dos remakes...

      Eliminar
  3. Faz tanto que vi "A Pequena Sereia", e o vi apenas uma vez, preciso rever. Não tenho o hábito de ver desenhos, acho que o último que vi no cinema foi "Procurando Nemo". :)

    ResponderEliminar
  4. A Ursula é a minha personagem favorita! No problem xD eu só soube porque li antes e depois vi que ia sair o filme. Mas o livro é mil vezes melhor e opá a história é muito interessante bjiiiiis

    ResponderEliminar
  5. Eu adoro esse filme da Pequena Sereia, é tããão legal ♥
    Lembro de assistir muitooo quando era criança :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Disney, tudo isso então,
    será um mundo encantador
    mais se sentirá no coração
    tudo o que seja animador!

    Tenha uma boa noite Joana Grilo.

    ResponderEliminar