quinta-feira, 31 de outubro de 2019

É a Grande Abóbora, Charlie Brown!

Ainda que a tradição do Halloween, ou Dia das Bruxas se assim preferirem, não esteja muito presente no nosso país, a verdade é que a cada ano que passa parece que as pessoas estão a aderir mais a esta data festiva, nem que seja simplesmente através de filmes que ajudam a comemora-la sem termos de ir para a rua disfarçados para pedir “doce ou travessura”. Ora, a data não nos podia passar ao lado. Só que o mais óbvio seria falarmos de um filme de terror, como o Halloween, por exemplo. Penso, no entanto, que já falámos por aqui imensas vezes sobre filmes de terror que podiam ser vistos nesta data, então apeteceu-me variar e trazer um pequeno clássico: It's the Great Pumpkin, Charlie Brown (sinceramente, não sei se o filme chegou a ter uma versão nacional, mas penso que podemos traduzir o nome para É a Grande Abóbora, Charlie Brown ou Charlie Brown e a Grande Abóbora)!


Este pequeno filme surgiu em 1966, depois do sucesso do especial de Natal (A Charlie Brown Christmas em 1965) e, como o próprio nome sugere, celebra a chegada do Halloween. Assim que o filme começa, é difícil não sentirmos logo uma sensação de aconchego: somos imediatamente transportados para um dia de Outono e não é difícil pensarmos nos aromas ligados à estação, especialmente quando a sequência inicial nos introduz a um enorme campo de abóboras. Começamos por acompanhar Sally e Linus na busca pela abóbora perfeita, que, claro está, é a maior que por lá anda. As “tradições” de Halloween são todas apresentadas, desde este passo inicial até à famosa noite do “trick or treat”. 

A história é muito simples e, curiosamente, centra-se mais em Linus do que no próprio Charlie Brown, mesmo acompanhando um pouco todos os membros do grupo. Linus, um eterno sonhador, acredita na existência da “Grande Abóbora”, que é uma espécie de Pai Natal do Halloween, que traz consigo prendas. Os restantes amigos não acreditam (mas Charlie Brown acredita no Pai Natal, que considera ser muito diferente da “Grande Abóbora”) e por esse motivo gozam com ele (o que ao longo do tempo tem gerado muitas críticas ao filme, acusando as crianças de fazerem bullying aos outros, enfim…). 


Na noite de Halloween, todos vão em busca dos doces, menos Linus e Sally que fica a fazer-lhe companhia. Só que o “doce ou travessura” também não corre da melhor maneira, especialmente para Charlie, que só recebe pedras… Quantos de nós também fomos várias vezes ao “pão por Deus” e só recebemos “tralha”, não é verdade? A mim o melhor que me ocorre foi ter recebido um pacote de bolachas Maria que já tinha passado da validade há mais de um ano… 

O filme tem momentos muito icónicos. Posso começar por referir a sequência do Snoopy mascarado de aviador da Primeira Guerra Mundial, que vai para o meio da imaginação do beagle ou até mesmo o momento em que Linus diz que há três coisas sobre as quais não gosta de discutir: “política, religião e a Grande Abóbora”. Mas, principalmente, acho de uma ternura imensa o momento em que Sally se levanta e vai buscar o irmão Linus ao campo das abóboras, depois de uma longa espera pela “Grande Abóbora”, a meio da noite, para o deitar e aconchegar na sua cama. 


Não sei se esta animação terá envelhecido da melhor maneira, mas sou sincera: é um clássico que gosto de rever, pela sua banda sonora (que leva o Snoopy a sentir-se triste e alegre - o que conduz às suas típicas risadinhas), argumento criativo, animação rabiscada e, acima de tudo, pela grande positividade do Linus, que, apesar de ter passado mais um Halloween em vão, continua a acreditar que no ano seguinte a “Grande Abóbora” vai aparecer! Pensamento positivo sempre! Então, aqui fica mais um sugestão... Feliz Halloween! E bom fim de semana prolongado! 🎃
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações e grandes clássicos. A criação deste espaço foi a solução para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto!

6 comentários:

  1. Charlie Brown, sim.
    Halloween, não.
    Bfds

    ResponderEliminar
  2. Possiamo usare i suoni di Halloween per creare suonerie per telefoni qui: https://suonerietelefono.com/halloween-2019

    ResponderEliminar
  3. Adoro o Charlie Brown, mas não conheço este filme... 😫

    ResponderEliminar
  4. Tem coisa mais fofa que Charlie Brown?
    bjs

    ResponderEliminar
  5. Olá, Joana!
    Aí está o cinema a produzir um bom filme para as crianças (adolescentes e mesmo muitos adultos). Parabéns!
    Bom final de semana.
    Pedro

    ResponderEliminar
  6. Foi uma bela mudança, de facto. E uma maneira original de abordar o tema, até porque foge aos clássicos óbvios de terror :)

    ResponderEliminar