quarta-feira, 25 de dezembro de 2019

Não há Natal sem "Sozinho em Casa"

Quando alguém vos fala em filmes de Natal, qual é o primeiro que vos vem ao pensamento? Deixam-me tentar adivinhar? Será o Sozinho em Casa? É que desde há uns anos acredito piamente que este é o filme de Natal mais popular que existe, em grande parte devido ao facto de passar todos os anos, sem falha, nos canais de televisão nacionais. Quando não passa o primeiro, passa o segundo, ou ambos. Tornou-se numa tradição. Deste lado, todos já vimos os filmes vezes sem conta, mas a cada ano que passa voltamos a sentar-nos em frente da televisão a vê-lo novamente e a rir com ele. 


Toda a gente já sabe a história. Assim como o nome indica, temos um rapazinho que fica em casa depois de a família numerosa ter ido viajar. Kevin foi esquecido e lá acaba por ver algumas vantagens em ter a casa só para si, o que faz com que, apesar da tristeza, veja algumas vantagens, como a possibilidade de estar completamente à vontade sem que ninguém o chateie… Ou, pelo menos, isso era o planeado, até dois ladrões decidirem assaltar a sua casa. Acaba a paz e o sossego, mas começa uma grande aventura para defender ao máximo a sua casa, enquanto a família não regressa. Resumida por miúdos, é esta a trama do primeiro filme. No segundo, voltamos a ter Kevin sozinho, mas desta vez porque apanhou o avião errado e foi parar a Nova Iorque, depois de confundir um homem com o seu pai no aeroporto e ter ido atrás dele. 


Como é possível uma fórmula tão simples funcionar? O primeiro filme data de 1990 e já na altura foi bem recebido. Por sua vez, o segundo, Sozinho em Casa 2: Perdido em Nova Iorque (1992), nem por isso. Curiosamente, tem apenas 33% de classificação dos críticos no site Rotten Tomatoes e é considerado Rotten! Só que juntos, e apesar de serem idênticos na sua construção, tornaram-se em verdadeiros clássicos de Natal, em grande parte pelo seu humor, interpretações, cenários e construção das personagens. 


O pequeno Kevin, interpretado por Macaulay Culkin, é a grande estrela. A sua prestação está impressionante para uma criança daquela idade e a as suas reações são on point em todos os momentos, por isso não admira que o jovem Culkin continue a ser reconhecido por este seu papel depois de tantos anos. Podemos destacar vários dos seus momentos icónicos, como a sequência do banho em que ele coloca o “after shave” e grita de seguida ou a famosa cena do “Merry Christmas, ya filthy animal”, que ao longo dos anos até gerou uma grande quantidade de merchandise (muitas camisolas, por exemplo). O rosto de Culkin tornou-se num autêntico ícone do Natal da cultura pop, sejamos honestos. 


Parece-me coerente dizer que para além do protagonista, estes filmes apresentam outras personagens muito bem elaboradas. É o caso dos dois ladrões Harry e Marv, interpretados por Joe Pesci e Daniel Stern. Apesar de termos pouco background sobre eles, através dos diálogos entre ambos conseguimos perceber as suas personalidades e o modo de atuar. De resto, a família de Kevin tem menos atenção, para além da mãe, que aparece várias vezes a lamentar-se por se esquecer do filho, mas que no final deixa explícito que não é assim tão má mãe. Duas personagens que eu acho interessantes são menos reconhecidas: no primeiro filme, o vizinho de quem Kevin ao início tinha medo, um homem que teve um conflito com o filho e que seguiu o conselho do rapaz para tentar falar com ele e fazerem as pazes; no segundo filme, a mulher dos pombos. Dá-se uma especial, e muito subtil, atenção ao lado humano nestes filmes, o que no final resulta em várias lições interessantes. 


Ainda que não seja propriamente das mais memoráveis no Cinema, penso que é engraçado referir também a banda sonora composta por John Williams, que mesmo sabendo que o filme era de baixo orçamento e que podia não ter grande sucesso não hesitou em compô-la depois de conhecer a história. Agora também essa banda sonora é associada ao Natal! 


Eu não sei quanto a vocês, mas enquanto estes filmes continuarem a passar num canal de televisão na altura do Natal lá estarei eu, com o resto da família, a vê-los e a rir com as artimanhas do pequeno Kevin, como se fosse a primeira vez. Mas, já agora, aproveito para deixar a pergunta: se não viram o Sozinho em Casa, que filmes aproveitaram para ver este Natal? 🎅🎄🤶
SOBRE A AUTORA

Estudante de Cultura e Comunicação, com uma grande admiração pela sétima arte. Vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações e grandes clássicos. A criação deste espaço foi a solução para ligar este meu interesse à escrita, da qual também tanto gosto!

13 comentários:

  1. Natal não é Natal sem Sozinho em Casa, como referes. É aquele clássico que não pode faltar nunca, farto-me sempre de rir, mesmo que já saiba as falas de cor :p
    Para além deste, este ano vim O Corcunda de Notre Dame e Mulan, não tanto filmes de Natal, mas sabe sempre bem rever em família.
    Espero que o teu Natal tenha sido maravilhoso, beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este ano apanhei "O Príncipe do Egipto" a passar no canal Cinemundo, então foi com essa companhia que esperei pelas doze badaladas. Tão bom recordar!

      Eliminar
  2. É parte indispensável do Natal! Por mais que saibamos a história de cor, é como se o víssemos pela primeira vez :D

    ResponderEliminar
  3. Agora já não se contam os dias para o nascimento de Jesus, contam-se os dias para ser mostrado o Sozinho em Casa :))
    Boas Festas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mais ou menos isso, é verdade. Boas festas para si também, Pedro!

      Eliminar
  4. É mesmo engraçado como é esse o clássico de Natal que mais nos vem à cabeça quando pensamos em maratonas de cinema nesta quadra :).
    Eu acho que o motivo pelo qual este clássico é tão bem é por causa dos atores e do excelente trabalho que fizeram na construção das personagens que interpretaram. Um filme com um enredo tão simples facilmente poderia passar despercebido, foram as personagens e todos os momentos on point que o tornaram icónico!
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão! Prova disso também é o facto de as outras sequelas com outros elencos não terem corrido bem. Boas festas, Cherry!

      Eliminar
  5. Como não amar esse filme??
    Clássico do Natal, adorooo!
    Feliz Natal pra você e sua família! ♥

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada! Espero que tenhas passado um Natal muito feliz também! Bom ano novo! 🎇

      Eliminar
  6. Já não consigo não ver este filme, já passou a ser uma tradição na minha casa! ahaha

    ResponderEliminar
  7. Já vi este filmes não sei quantas vezes. Vi-o no dia de Natal. É um dos filmes que não me canso de ver. O garoto inventa tudo e mais alguma coisa para enganar os intrusos e consegue.

    Tenha uma boa noite Joana Grilo. Continuação de boas festas.

    ResponderEliminar