sábado, 15 de fevereiro de 2020

A MONSTRA faz vinte anos e traz novidades!

Na passada quarta-feira, fomos conhecer as novidades da próxima edição da MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa, na Cinemateca, que acolhe a conferência há já vários anos. Desta vez, a programação vai ser especial, pois celebram-se os vinte anos deste projeto que ao longo do tempo tem vindo a apresentar o melhor da animação, dando a oportunidade de os espectadores conhecerem filmes que de outro modo não seriam vistos no nosso país, pois a maioria não chega a estrear nas salas de cinema nacionais. 


“Unir pessoas, juntar países, aproximar continentes através da Arte, através da Animação”. Tem sido este o objetivo da MONSTRA, que todos os anos traz um país convidado, cujos filmes são projetados em retrospetiva. Uma das maiores revelações da conferência é que o país convidado deste ano “é o mundo. Há quem diga que quando fizermos quarenta anos convidamos o universo”, nas palavras de Fernando Galrito, o diretor do festival. Assim sendo, a programação vai ser repartida por retrospetivas dos melhores filmes dos países que já foram convidados nas edições anteriores e por outros que fazem parte das Nações Unidas. Relativamente aos segundos, vai estar um mapa da ONU formado com imagens dos filmes em exposição. 

A retrospetiva dos vários países vai incluir alguns dos grandes sucessos que passaram pela MONSTRA, como é o caso de Canção do Mar, filme de 2014 realizado por Tomm Moore e que esteve nomeado para os Annie Awards e para os Óscares na categoria de Melhor Longa de Animação; Tia Hilda de Jacques-Remy Girerd e Benôit Chieux; O Rapaz Fantasma da dupla francesa Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli; A Ganha-Pão, realizado por Nora Twomey; A Minha Vida de Courgette de Claude Barras; o filme espanhol Chico e Rita, realizado por Fernando Trueba, Javier Mariscal e Tono Errando; Uma Noite numa Cidade de Jan Balei e o premiado filme japonês Miss Hokusai, realizado por Keiichi Hara. Também outros filmes que marcaram a história do cinema de animação mundial serão exibidos no Cinema City Alvalade. É o caso de O Mágico, de Sylvain Chomet; O Rei e o Pássaro, de Paul Grimault ou o divertido Wallace & Gromit: A Maldição do Coelho Homem, de Nick Park e Steve Box. 

Wallace & Gromit: A Maldição do Coelho Homem de Nick Park e Steve Box

Vinte anos depois do seu início, o festival também cumpriu o desejo de fazer uma exposição dedicada à Animação de Tim Burton. “Tim Burton - As Marionetas de Animação” traz uma alargada coleção de marionetas, produzidas pelos estúdios britânicos Mackinnon & Saunders, e esboços dos filmes Marte Ataca! (1996), A Noiva Cadáver (2005) e Frankenweenie (2012). São mais de vinte figuras em exposição: algumas são as que foram usadas nos filmes, outras são propostas que foram apresentadas pelos estúdios a Tim Burton para aprovação. Para além disso, A Noiva Cadáver também vai ser exibido no festival, numa sessão especial no próprio Museu. Ainda no que toca a exposições, para além desta dedicada a Tim Burton haverá mais cinco, entre as quais uma sobre os vinte anos da MONSTRA, outra sobre os 193 países representados em 193 filmes e ainda sobre o décimo aniversário de Ema e Gui

Na cerimónia de abertura, no dia 19 de Março à noite no Cinema São Jorge, haverá três antestreias mundiais: One Minute Memoire da realizadora norte-americana Joan Gratz, que ganhou um Óscar em 1992 com o filme Mona Lisa Descending a Staircase; Setembro de Ricardo Mata, um filme português sobre a cidade de Lisboa e Katalog of Flaws um filme do Canadá realizado por Marv Newland, que conta com banda sonora dos Dead Combo. 

Setembro de Ricardo Mata

Os filmes chegam também através da competição de longas e curta-metragens. A competição internacional de longas-metragens é composta por sete filmes, produzidos no último ano: The Swallows of Kabul, um filme sobre duas histórias de amor num Afeganistão sob o controlo talibã, que pretende celebrar a força e a beleza das mulheres; Viagem do Príncipe, a história de amizade entre um velho macaco e uma criança de doze anos, realizada por Jean-François Laguionie, um dos realizadores de animação mais antigos ainda em atividade, e Xavier Picard; do Japão chega-nos Surfa a tua Onda, do premiado autor Masaaki Yuasa; Buñuel no Labirinto das Tartarugas, de Salvador Simó, conta a história verídica da forma como o realizador surrealista Luis Buñuel fez o seu segundo filme; A Fantástica Viagem de Marona, uma longa-metragem sobre uma pequena cadela, que relembra todos os seus donos que amou incondicionalmente; A Famosa Invasão da Sícilia pelos Ursos do escritor e ilustrador italiano Dino Buzzati; Louis and Luca - Mission to the Moon, um filme que também vai ser apresentando no programa Pais e Filhos e que faz parte de uma trilogia do realizador norueguês Rasmus Sivertsen. 

No que toca a curta-metragens, destaque para Sonhos Ilustrados, de Koji Yamamura (Japão) um dos grandes autores do cinema de animação mundial que já recebeu dezenas de prémios em festivais de todo o mundo e foi nomeado para os Óscares em 2003 com o filme Mt. Head; Memorable de Bruno Collet (França), filme que já arrecadou cerca de 30 prémios e foi nomeado para os Óscares e César; Muedra de Cesar Diaz Melendez (Espanha), realizador que trabalhou em várias longas de Tim Burton, e cujo filme esteve nomeado para os prémios Goya; Last Supper de Piotr Dumala (Polónia), autor com longo percurso na animação com vários filmes premiados em festivais de todo o mundo. 

Tito e os Pássaros de Gabriel Bittar, André Catoto e Gustavo Steinberg.

Há ainda mais quatro secções prontas para explorar: Anima BR, Cinema Experimental, DokAnim e TerrorAnim. Na presente edição, cria-se a secção Anima BR, com uma longa-metragem brasileira por noite: Cidade dos Piratas, Wood & Stock: Sexo, Orégano e Rock 'n Roll, Até que a Sbórnia nos Separe, O Menino e o Mundo, Rio 2096: Uma História de Amor e Fúria e Tito e os Pássaros. Este ano, o Punto y Raya, festival espanhol itinerante que acontece a cada dois anos em países diferentes, programa a secção de Cinema Experimental com filmes abstratos e experimentais, que trabalham os elementos mais básicos das artes audiovisuais: forma, cor, movimento e som. Em 2020, vão ainda ser apresentadas as habituais secções DokAnim, composta por uma sessão de curtas documentais e uma longa-metragem alemã sobre a queda do Muro de Berlim, e a secção TerrorAnim com o filme espanhol Pos Eso de Samuel Ortí Martí. 

Outro dos grandes destaques desta edição é o cine-concerto Solar Walk. Solar Walk é uma curta-metragem produzida pela Animation Workshop da Dinamarca, realizada por Réka Bucsi e que tem sido exibida e premiada nos principais festivais de cinema do mundo. Na MONSTRA vai ser apresentada a versão longa deste filme, cuja música será interpretada ao vivo pela Orquestra de Jazz da Escola Superior de Música de Lisboa, orientada por Pedro Moreira e conduzida pelo maestro convidado Nikolai Bøgelund, contando ainda com a participação da cantora Ingeborg Højlund, ambos de nacionalidade dinamarquesa.

Miss Hokusai de Keiichi Hara

Para terminar, ao contrário das edições anteriores, desta vez não há Cinema Mais Pequeno do Mundo, pois o Estúdio Mais Pequeno do Mundo tomou o seu lugar! Este é um estúdio de animação itinerante, que consiste num plateau com algumas marionetas e que vai andar por várias zonas da cidade de Lisboa para que as pessoas possam aprender a fazer uma animação. A partir de cada animação vai ser montado um filme coletivo, que vai ser apresentado na cerimónia de encerramento do Festival! 

A MONSTRA – Festival de Animação de Lisboa ocorre entre 18 e 29 de Março, no Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa, Cinema City Alvalade e Cinema Ideal!
SOBRE A AUTORA

Um grilo falante que lê livros, vê filmes e coleciona figuras e outras tralhas. Tenho um grande gosto pelos grandes clássicos e pelas animações. Na minha lista de longa-metragens favoritas tenho E Tudo o Vento Levou (1939), Cinema Paradiso (988), Forrest Gump (1994) e La La Land (2016).

2 comentários:

  1. nossa, que fantástico! é sempre bom vir por aqui, pois saio sempre com uma novidade. adoro ler os seus posts! tenha um glorioso domingo! beijo enorme!!!

    ResponderEliminar