quarta-feira, 11 de março de 2020

Exposição MONSTRA 20 Anos - Animações do Mundo

Antes de mais, é com muita pena que informamos os nossos leitores que a MONSTRA, festival que tanto temos vindo a antecipar, foi cancelada para adiamento de data, devido ao encerramento dos locais onde ia decorrer, como medida de prevenção da propagação do CoronavírusCOVID 19. Em comunicado à imprensa, Fernando Galrito, diretor artístico do festival, esclareceu a situação:

O Festival MONSTRA 2020 foi temporariamente cancelado.
Devido ao encerramento de alguns dos espaços municipais no âmbito das medidas de prevenção e contenção anunciadas pela Câmara Municipal de Lisboa, o Festival de Animação de Lisboa - MONSTRA viu-se sem outra alternativa a não ser cancelar a sua programação prevista para os dias 18 a 29 de Março de 2020.
No entanto faremos tudo ao nosso alcance para que a celebração dos 20 anos da MONSTRA decorra ainda este ano.
Prometemos para breve o anúncio de novas datas.
A todos os realizadores, produtores, parceiros e amigos da MONSTRA solicitamos que se mantenham atentos porque contamos com todos para, em breve, continuarmos a festa da Animação, da Arte, da Cultura e do Encontro.


Dada a informação, hoje escrevo sobre uma outra vertente do Festival que ainda está aberta ao público. Refiro-me à Exposição MONSTRA 20 Anos – Animações do Mundo, na Sociedade Nacional de Belas Artes, que nos confirmou que “mantém as portas abertas”, mas com possibilidade de alterações, que serão previamente avisadas nas redes sociais.

Em gesto de comemoração dos seus vinte anos, a MONSTRA tem o mundo como convidado de honra desta edição. O mundo está representado nesta exposição através de 20 imagens de 20 filmes, numa parte inicial. De seguida, outra secção reúne 193 imagens dos 193 países que compõem a ONU – Organização das Nações Unidas – e deve-se a isso a escolha deste número de imagens, que correspondem a vários filmes que passaram pelo festival ao longo das suas duas décadas. Na exposição, estas secções correspondem a duas partes distintas: na primeira as imagens são expostas em quadros, à medida que o mundo é projetado numa parede, e na segunda cobrem quatro paredes, do chão até ao teto. 

Descendo as escadas da exposição, deparamo-nos com uma secção completamente distinta, destinada a apresentar a Animação Experimental. Somos recebidos por dois ecrãs, onde somos convidados a ver e a escutar. De seguida, numa sala maior, são exibidos vários filmes em loop, rodeando-nos com os mais diversos sons, desenhos e histórias. 

LISTA DE FILMES PROJETADOS NA SALA DE ANIMAÇÃO EXPERIMENTAL: 
  • Reino, Wei Keong Tan, Singapura, 2018, 5’;
  • A Solha, Elizabeth Hobbs, Reino Unido, Áustria, 2019, 6’;
  • Evolução Criativa, Song Yungsung, Japão, Coreia do Sul, 2019, 5’;
  • Castelo, Ryotaro Miyajima, Japão, 2019, 5’;
  • A Rapariga que se afoga, Faiyaz Jafri, EUA, 2019, 8’;
  • Splash, Shen Jie, China, 2019, 9’;
  • Vida Líquida, Shunsaku Hayashi, Japão, 2019, 15’;
  • Debaixo do Toldo, Bastien Dupriez, França, 2019, 7’; 
  • Equação Violenta, Antonis Doussias, Grécia, 2019, 5’; 
  • Intercâmbio, Corrie Francis Parks, EUA, 2019, 6’;
  • Intoxicação, Andre Perim, Brazil, 2018, 5’;
  • Um ano pela Órbita Geostacionária, Felix Dierich, Alemanha, 2018, 16’;

A exposição, que foi inaugurada no dia 4 de Março, tem entrada gratuita. Aconselha-se que, neste momento, caso a visitem, tenham em conta as medidas de segurança transmitidas pelo SNS





SOBRE A AUTORA

Um grilo falante que lê livros, vê filmes, escreve cartas e coleciona figuras e outras tralhas! No que toca à Sétima Arte, vejo filmes desde criança e sempre tive um gosto especial pelas animações e grandes clássicos.

Sem comentários:

Enviar um comentário