sábado, 4 de abril de 2020

"10 Coisas que Odeio em Ti" (1999) a rebobinar

Heath Ledger faria hoje 41 anos e não queríamos deixar a data passar em branco. Então pensámos: sobre qual dos seus filmes vamos falar? O Cavaleiro das Trevas (2008), que o trouxe para a ribalta com aquele que foi o grande papel da sua vida? O Segredo de Brokeback Mountain (2005), no qual este brilhou ao lado de Jake Gyllenhaal? Um dos excêntricos Irmãos Grimm (2005) ou Parnassus - O Homem Que Queria Enganar o Diabo (2009)? Decidimos recuar um pouco mais na sua curta mas rica carreira e trazer para aqui um filme que com o passar dos anos se tem vindo a tornar num clássico da comédia romântica: 10 Coisas que Odeio em Ti (1999), realizado por Gil Junger. 


Neste filme, Heath Ledger interpreta Patrick Verona, um jovem que é “contratado” para convencer Kat, interpretada por Julia Stiles, a ir ao baile, pois só assim a sua irmã mais nova, Bianca, teria autorização para ir também. A narrativa desenrola-se precisamente em torno do baile e o “romance” acontece como consequência da tentativa de dois rapazes de convidar Bianca. Claro está que Kat, uma jovem calma que valoriza mais a inteligência do que a beleza, é que se torna no centro das atenções, mas inevitavelmente é “apanhada” no meio de um grande plano. 

O filme cai em muitos clichés do género, mas tem elementos que o tornam único. A começar pelos dois protagonistas, Patrick e Kat. São, claro está, o casal típico que ao início se odeia mas que depois se ama, mas a graça está precisamente no confronto que existe nas suas personalidades e é, de certa forma, aconchegante ver a evolução dos dois à medida que se vão encontrando mais vezes. Kat ao início vai ignorando Patrick, o que leva a vários momentos cómicos memoráveis, como, por exemplo, quando este canta para ela à frente de toda a escola. Heath Ledger transforma-se naquele ser meio desajeitado, mas maroto, ao cantar “Can’t Take My Eyes Off You” à medida que corre pelas bancadas para fugir aos seguranças que, entretanto, o perseguem. Este é possivelmente o momento de reviravolta no coração de Kat. 


As personagens secundárias, ainda que não tenham um background tão profundo e menos tempo de antena, também são fundamentais para alegrar a narrativa. As travessuras de Bianca, as tentativas de convencer Kat, a reação do pai de ambas, as conversas relacionadas com o plano de levar as irmãs ao baile… Tudo contribui para aumentar o tom cómico, resultando num filme que sabe entreter. Mas, verdade seja dita, também não podemos dizer que é tudo hilariante, pois o filme é capaz de mexer com os nossos sentimentos, não só levando a algumas gargalhadas, mas também a algumas lágrimas, pois por vezes torna-se mais sério, mas sempre equilibrado. 

Os momentos finais fazem jus ao nome e temos a “enumeração” das dez coisas que Kat odeia em Patrick, qual “fera amansada” – o filme é baseado na peça teatral de William Shakespeare, The Taming of the Shrew. A declamação do poema é uma espécie de rendição, um desabafo sentido, especialmente quando esta diz: “(…) But mostly I hate the way I don't hate you / Not even close / Not even a little bit / Not even at all”.


E pronto, esta é a nossa sugestão para hoje! Provavelmente muitos de vocês já o viram, mas para quem não viu fica aqui a certeza de que esta é uma comédia romântica leve, que ao longo de cerca de duas décadas tem conquistado os corações de vários espectadores. E uma das mais memoráveis performances de Heath Ledger para assinalar o seu aniversário!
QUEM ESCREVEU ESTE ARTIGO?

Um grilo falante que lê livros, vê filmes e coleciona figuras e outras tralhas. Tenho um grande gosto pelos grandes clássicos e pelas animações. Na minha lista de longa-metragens favoritas estão E Tudo o Vento Levou (1939), Cinema Paradiso (1988), Forrest Gump (1994) e La La Land (2016).

Sem comentários:

Publicar um comentário