sábado, 11 de abril de 2020

"Mr. Bean em Férias" (2007) a rebobinar

Todos temos boas memórias do famoso Mr. Bean. Lembro-me de acordar cedo aos fins-de-semana para ver a série que na altura passava na televisão, com episódios curtos, onde este maioritariamente interagia com o seu ursinho de peluche, Teddy, e com o seu Mini (geralmente, o amarelo, ainda que tenha havido outros!). Em 2007, chegou a altura de Mr. Bean dar o salto para o grande ecrã com o filme Mr. Bean em Férias, que, desde há uns anos para cá, parece estar a tomar lugar definitivo nos canais de televisão durante esta época festiva, qual Sozinho em Casa no Natal. 


A comédia deste filme segue o ritmo daquela que já tão bem caracterizava a personagem. Rowan Atkinson volta a vestir a pele deste que é o papel da sua vida e assume os gestos trapalhões e o jeito desengonçado e talvez até desavergonhado de Mr. Bean. Aqui, porém, vemo-lo, pela primeira vez, a viajar, a sair de Inglaterra. Nos planos das suas férias, Bean tem como destino a Riviera Francesa, mais precisamente Cannes. No entanto, as dificuldades que tem em comunicar revelam-se uma complicação nesta viagem, que podia ter sido tão direta, mas acabou por dar voltas e reviravoltas, fazendo com que o nosso protagonista encontrasse algumas pessoas especiais, cujo cruzamento com ele certamente não é mero acaso, mas sim obra do destino. 

Mesmo já tendo visto o filme várias vezes, admito que a sequência de Mr. Bean no restaurante francês é uma delícia que continua a ser capaz de levar a uma gargalhada. Ora, situando, para quem nunca viu o filme, Mr. Bean encontra-se em Paris, na estação de comboios. Depois de perder o comboio para Cannes, dirige-se a um restaurante, onde o empregado sugere o prato de frutos do mar. Rapidamente, uma travessa enorme é colocada à frente de Mr. Bean, que o deixa com uma certa curiosidade, mas também repulsa. Lá decide experimentar uma ostra… Mas as coisas não lhe correm bem, pois detesta o sabor. Só que, para mal dos seus pecados, o empregado incentiva-o a comer mais. Mr. Bean lá arranja maneira de fingir que está a comer, mas na verdade está a atirá-las para um lenço, que depois despeja… Vejam lá vocês… Na mala da mulher da mesa do lado! 


Esta é somente uma das muitas aventuras que Mr. Bean vive durante esta viagem e que, claro, resultam num grande elemento cómico a acrescentar à sua figura, por si só já carismática. No decorrer da viagem, ainda que continue a ser o protagonista destes momentos, as pessoas que vai conhecendo servem como complemento nos disparates que vai fazendo. Com destaque para o momento em que vai no carro com Sabine e com o pequeno Stepan, duas das pessoas que “tropeçaram” no seu caminho. 

O meu único problema com este filme é precisamente o facto de as personagens secundárias só existirem para reforçar a personagem de Mr. Bean, que mesmo assim brilha mais nos momentos em que se apresenta sozinho – por exemplo, quando segue a carrinha das galinhas de bicicleta, ou quando pede boleia e a mota demora imenso tempo a chegar. 

No final do filme, temos Bean finalmente a chegar à praia e é interessante o modo como este lá chega. Depois de uma viagem cheia de desvios, altos e baixos, no final temos o mundo a seu favor, na sequência em que este passa para a praia literalmente por cima do trânsito, com os carros de vários tamanhos a fazer-lhe uma escada. A sua alegria torna-se contagiante, terminando com toda a gente da praia a cantar com ele. É o típico final feliz!


O filme passou este sábado na TVI, por isso para quem nunca viu fica aqui a sugestão para voltarem atrás na vossa box e terem cerca de hora e meia de puro entretenimento. O bom-humor e as gargalhadas estão garantidos, tal como seria de esperar vindo do Mr. Bean! Bom filme! 😊
QUEM ESCREVEU ESTE ARTIGO?

Um grilo falante que lê livros, vê filmes, escreve cartas e coleciona figuras e outras tralhas! No que toca à Sétima Arte, desde criança que fico encantada com as animações, mas os grandes clássicos também me conquistaram o coração. Forrest Gump, O Resgate do Soldado Ryan e Cinema Paraíso são alguns dos meus favoritos. E é impossível esquecer a trilogia de O Senhor dos Anéis!

8 comentários:

  1. Quando saiu, fui vê-lo ao cinema e adorei! O Mr. Bean é mesmo uma personagem hilariante :D

    ResponderEliminar
  2. Eu já vi este filmes tantaaaaas vezes e nunca, nunca me canso :p
    O Mr. Bean é incrível!

    ResponderEliminar
  3. Adoro eheh
    Lembro-me de em pequena haver ovos (do género do kinder surpresa) e a coleção ser toda do Mr. Bean, adorava ver até os bonecos animados ahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os desenhos animados também têm muita graça! Há pouco tempo, a meio de um zapping, estavam a passar num canal alemão. 😛

      Eliminar
  4. Gosto tanto do Mr.Bean, farto-me de rir com ele. Já vi este filme tantas vezes e sempre que o vejo é uma animação! :D

    ResponderEliminar