domingo, 26 de julho de 2020

Justice Con: a polémica com "Liga da Justiça", Snyder's Cut e o novo fato do Super-Homem

Há cerca de dois meses, foi revelado que a versão do filme Liga da Justiça do realizador Zack Snyder ia, finalmente, ver a luz do dia no próximo ano, com um lançamento da plataforma HBO Max. A notícia foi recebida com grande ânimo por parte dos fãs da DC, especialmente depois do fracasso da realização de Joss Whedon, que assumiu o cargo de Snyder após este ter feito uma pausa no trabalho devido a uma tragédia familiar, o suicídio da sua filha. Na altura, Snyder justificou-se: “decidi dar um passo atrás no filme para estar com a minha família, com os meus filhos, que realmente precisam de mim”. Depois deste passo, a Warner Bros. contratou Whedon – pois já tinha trabalhado em filmes do género –, que modificou grande parte daquilo que Snyder tinha feito, entregando um produto final muito diferente do esperado. 


A verdade é que rapidamente surgiram polémicas relacionadas com Whedon. Ray Fisher, o ator que interpreta Cyborg, denunciou problemas durante as filmagens, entre elenco e realizador. Algumas desta polémicas chegam a envolver Gal Gadot, a Mulher-Maravilha, que alegadamente chegou a ser fechada numa sala por se recusar a fazer uma sequência desnecessária onde iria ser sexualizada. Estes abusos também contribuíram para o insucesso do filme, tendo, por isso, havido um boicote, com vários fãs a recusarem vê-lo nos cinemas. Tudo isto faz com que a versão de Snyder seja ainda mais aguardada. A especulação foi e continua a ser imensa. 

É neste ambiente de agitação que chega a primeira edição da Justice Con, um evento online criado por fãs. Cole, Nana e Megan são três raparigas que se juntaram para criar este evento, que rapidamente se tornou um sucesso, especialmente depois da divulgação da line-up (que podem consultar no vídeo abaixo), onde ficou imediatamente claro que a Snyder’s Cut ia ser o centro das atenções. O evento decorre este fim-de-semana, tendo ontem sido o primeiro dia, que ficou marcado por afirmações do próprio Zack Snyder relativas ao seu filme.



O ambiente durante o evento aqueceu, especialmente quando Joss Whedon foi o tema de conversa. Ray Fisher, um dos convidados, no seu painel chegou mesmo a dizer que o realizador deve estar com medo, pois existem provas contra ele. “Há um processo em andamento enquanto falamos para chegar ao cerne de tudo o que estou a dizer. O homem provavelmente está assustado... E deve estar, porque vamos chegar ao coração de tudo – tudo – que aconteceu”. 

Por sua vez, Zack Snyder declarou que não vai usar nada filmado por Joss Whedon no seu filme. A afirmação por si pode não ser uma novidade, no entanto o modo como foi transmitida mostra ainda mais o confronto existente. Nas palavras exatas: “I’d destroy the movie before I use a single frame that I didn’t photograph. That is a fucking hard fact. I’d blow the fucking thing up”. 

No painel de Zack Snyder, houve ainda tempo para mostrar um excerto da sua versão da Liga da Justiça, revelando, finalmente, o Super-Homem (temos o regresso de Henry Cavill ao seu grande papel) com o seu fato preto. O trecho pode ser visto ao minuto 31:30 deste vídeo:



A Justice Con pode ser acompanhada em direto através do Youtube, bastando, para isso, clicar aqui. O evento promete trazer ainda mais novidades durante o dia de hoje. Por isso, vamos ficar atentos!
QUEM ESCREVEU ESTE ARTIGO?

Um grilo falante que lê livros, vê filmes e coleciona figuras e outras tralhas. Tenho um grande gosto pelos grandes clássicos e pelas animações. Na minha lista de longa-metragens favoritas estão E Tudo o Vento Levou (1939), Cinema Paradiso (1988), Forrest Gump (1994) e La La Land (2016).

Sem comentários:

Publicar um comentário