sexta-feira, 9 de outubro de 2020

Já foram revelados os vencedores da MONSTRA ao Vivo!

Chegou hoje ao fim a edição dos vinte anos da MONSTRA, com a cerimónia de encerramento a anunciar os filmes vencedores da competição de longas-metragens. Os prémios dividem-se entre Grande Prémio Monstra, Grande Prémio do Público, Prémio Especial do Júri, Melhor Filme para a Infância e Juventude e o Prémio para Melhor Banda Sonora.


A Fantástica Viagem de Marona, realizado por Anca Damian, foi a longa-metragem mais premiada, ao receber o Grande Prémio MONSTRA, no valor de 5000€ e patrocinado pela RTP2, e o Prémio para Melhor Banda Sonora. O júri composto por Nicolau Tudela, Agnàs Merley e Otto Alder justificou assim a escolha: “Escolhemos este filme para grande prémio pela abordagem inteligente e impressiva (centrada no ponto de vista de um cão Marona) do modo ver e compreender as coisas. É uma história de uma frescura criativa, animada pela riqueza visual expressa pelas diversas abordagens gráficas e pictóricas. Consideramos que é um filme sobre a importância da esperança”. Este foi também o filme considerado o melhor na escolha do público. 

Já o filme Buñuel no Labirinto das Tartarugas, realizado por Salvador Simó, recebeu o Prémio Especial do Júri, “pela força do filme de animação misturado com as imagens reais do documentário Terra Sem Pão, Las Hurdes, sobre a vida na pequena povoação espanhola de Las Hurdes. O filme acompanha o processo criativo de Luís Buñuel antes de se tornar um diretor famoso. Há um cruzamento evidente da vertente surrealista (pensamentos libertos de toda a preocupação lógica), em contraste com a realidade social nas pessoas, retratando a pobreza em que vivem, de uma Espanha que viria ser dominada pela ditadura”. 


Houve ainda espaço para uma menção honrosa para As Andorinhas de Cabul, da dupla francesa Zabou Breitman e Eléa Gobbé-Mévellec, “pela abordagem artística irrepreensível especialmente na técnica de aquarela. É também uma declaração contra qualquer forma de fanatismo no mundo”. 

Por fim, Louis e Luca - A Viagem à Lua, um filme que faz parte de uma trilogia do realizador norueguês Rasmus Sivertsen, recebeu o galardão de Melhor Filme para a Infância e Juventude por “conciliar o entretenimento e a beleza numa linguagem simples e divertida. É um filme que cativa crianças e adultos, contendo em si uma mensagem interventiva de consciência ambiental, e ao sonho de uma vida simples e criativa”. 

Para terminar, Fernando Galrito, o diretor artístico do Festival, revelou a data da próxima edição: 10 a 21 de Março. E desta vez teremos uma homenagem ao cinema de animação belga!
QUEM ESCREVEU ESTE ARTIGO?

Um grilo falante que lê livros, vê filmes e coleciona figuras e outras tralhas. Tenho um grande gosto pelos grandes clássicos e pelas animações. Na minha lista de longa-metragens favoritas estão E Tudo o Vento Levou (1939), Cinema Paradiso (1988), Forrest Gump (1994) e La La Land (2016).

Sem comentários:

Publicar um comentário