sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

"WandaVision" - Episódio 7 ("Breaking the Fourth Wall") em análise

Mais uma sexta-feira, mais um dia feliz e maravilhoso em Westview! Ou talvez não tão bom assim, já que o mundo encantado de Wanda (Elizabeth Olsen) começa a desmoronar-se, com alterações que fogem ao seu controlo. Desta vez, o episódio intitula-se “Breaking the Fourth Wall” e assume um tom de sitcom mais moderna, com as personagens sentadas, a enfrentar a câmara, enquanto pensam nas suas ações e tentam justificar-se, ao estilo de Uma Família Muito Moderna. Como sempre nas análises semanais de WandaVision, este artigo contém spoilers!


No seguimento do episódio anterior, em que vimos a barreira alargar-se e a atingir grande parte da S.W.O.R.D., agora também alguns agentes e membros fazem parte do elenco, como é o caso de Darcy Lewis (Kat Dennings). No entanto, personagens como Monica Rambeau (Teyonah Parris) e Jimmy Woo (Randall Park) continuam a assistir a tudo de fora, pois não foram tocadas pelo ataque de fúria de Wanda. Ao descobrir isto, Visão tenta comunicar com Darcy, que inicialmente não o reconhece, mas depois consegue assentar novamente na realidade e conta-lhe tudo o que aconteceu: que este tinha morrido, mas que não entendia bem como Wanda o tinha trazido de volta à vida. Por sua vez, em casa, Wanda está a viver uma autêntica depressão, ao ponto de até deixar os filhos ficarem com Agnes, para tirar um dia para si mesma. No entanto, com tanta coisa a mudar à sua volta não está a ser fácil para ela relaxar.

O episódio traz duas surpresas, uma relacionada com Monica e outra com Agnes. Primeiro, temos Monica a tentar penetrar a barreira com um carro feito da mais avançada tecnologia da S.W.O.R.D., mas nem isso é o suficiente para fazer frente aos poderes de Wanda e, por isso, esta decide entrar novamente, sozinha, em Westview, só que desta vez o circo de Wanda não tem nela nenhum impacto, mantendo-se, sem se transformar numa personagem, como no início aconteceu, quando era Geraldine. Isto comprova que Monica ainda vai ter um papel muito importante na série, já que também tem alguns poderes, sobre os quais ainda pouco foi adiantado.


A segunda surpresa, como referi acima, envolve Agnes, a vizinha alegre e misteriosa de Wanda, que, afinal, trata-se de Agatha Harkness, uma personagem bastante popular nas comics da Feiticeira Escarlate. No entanto, nas histórias mais comuns das comics esta torna-se numa espécie de mentora para Wanda, o que parece não ser propriamente o rumo que a série vai tomar, já que ficamos a saber neste episódio que Agnes/Agatha teve mão em muitos “acidentes” que já aconteceram e também no aparecimento de Pietro (Evan Peters). Resta-nos esperar para descobrir se esta vai realmente ser a vilã da série, o que me deixa com algumas dúvidas.

Novamente, tivemos um episódio de WandaVision repleto de humor e revelações surpreendentes. Faltam agora apenas dois capítulos para terminar esta primeira temporada e continuamos a ter muitas questões, por isso sempre é bom relembrar que os próximos episódios terão, em princípio, 1h de duração cada!
QUEM ESCREVEU ESTE ARTIGO?

Um grilo falante que lê livros, vê filmes e coleciona figuras e outras tralhas. Tenho um grande gosto pelos grandes clássicos e pelas animações. Na minha lista de longa-metragens favoritas estão E Tudo o Vento Levou (1939), Cinema Paradiso (1988), Forrest Gump (1994) e La La Land (2016).

Sem comentários:

Publicar um comentário