terça-feira, 20 de julho de 2021

A MONSTRA volta a andar à solta a partir de amanhã!

A MONSTRA - Festival de Animação vai voltar, a partir de amanhã, a andar à solta por Lisboa, com a apresentação de mais de quatrocentos filmes, sessões ao ar livre, clássicos, antestreias, exposições e muita alegria! De 21 de Julho a 1 de Agosto, vai passar por diversas salas de cinema na capital portuguesa, entre as quais as suas já habituais casas: Cinema São Jorge, Cinema City Alvalade, Cinemateca e Cinema Ideal.


Dia 21 de Julho, que marca o grande início do evento, é o Dia Nacional da Bélgica e, por esse motivo, a MONSTRA homenageia a cinematografia deste país, com a exibição de várias longas e curta-metragens, numa programação em parceria com o Festival Anima de Bruxelas, que completa os seus quarenta anos. Em destaque, vão ser exibidos filmes como Harpya (1979) do realizador Raoul Servais e em antestreia o filme The Bigfoot Family (2020) do realizador belga Ben Stassen (que esteve no festival em 2019 para apresentar Cai na Real, Corgi). Também haverá uma retrospetiva de animações de grandes sucessos da banda desenhada, onde serão recordadas personagens como Tintim e Lucky Luke.

Um dos pontos fortes da MONSTRA é sempre a Competição de Longas-Metragens, que este ano é composta por quatro filmes europeus e um japonês: Calamity, a infância de Martha de Rémi Chayé (uma coprodução francesa e dinamarquesa sobre a história de uma família que vai morar para o oeste dos Estados Unidos no séc. XIX), Josep (a primeira longa-metragem do ilustrador francês Aurel, sobre dois espanhóis que fogem à ditadura franquista), O nariz ou a conspiração dos dissidentes (do realizador russo Andrey Khrzhanovsky, baseado no conto “O Nariz” de Nikolai Gógol), Wolfwalkers (de Ross Stewart e Tomm Moore, realizador de A Canção do Mar) e Aya e a Feiticeira (o primeiro filme em animação 3D dos Studio Ghibli, realizado por Goro Miyazaki) são os filmes que vão passar por esta secção.


Outro dos destaques é a habitual Competição Portuguesa SPA / Vasco Granja, composta por onze curtas-metragens, que são uma seleção dos melhores filmes profissionais de autores portugueses, realizados ao longo do último ano. The Monkey (de Lorenzo Degl’Innocenti e Xosé Zapata, que já teve a sua estreia na edição anterior do festival), Lote B e Heróis da comunidade: Muhammad Munir (ambos do realizador Pedro Serrazina), Suspensão (de Luís Soares), Mesa (de João Fazenda), Elo Tie (de Alexandra Ramires), A Menina Parada (de Joana Toste), Wanna Be Basquiat (de João Pombeiro), Palavras Gastas (de Maria Giraldes), Solstício (de Bruno Carnide) e Seja Como For (de Catarina Romano).

Este ano há ainda espaço para fazer uma retrospetiva japonesa, pela qual passarão filmes como A Viagem de Chihiro (obra-prima de Hayao Miyazaki), Millenium Actress (de Satoshi Kon), Miss Hokusai (de Keiichi Hara) e Memória de Ontem (de Isao Takahata). Destaque ainda também para a exibição de Final Fantasy, uma coprodução japonesa e americana, que é a versão cinematográfica de um dos mais populares videojogos do final do século XX.


O Cinema Mais Pequeno do Mundo regressa também a Lisboa, mas desta vez em versão caravana de cinema dos anos 60! A caravana vai projetar curtas com uma duração de até dois minutos, na Praça Luís de Camões e no Jardim da Estrela, e o público poderá votar nos seus filmes favoritos!

Por fim, não podia faltar a famosa exposição no Museu da Marioneta, que este ano se dedica a uma curta-metragem nacional: O Peculiar Crime do Estranho Sr. Jacinto, de Bruno Caetano. A exposição, que apresenta os cenários e personagens do stop-motion, já foi inaugurada no dia 16 de Julho e ficará no Museu da Marioneta até o dia 5 de Setembro.

A programação completa da MONSTRA 2021 pode ser consultada no site do festival e também na aplicação gratuita de telemóvel, onde é possível criarmos os nossos próprios horários com o programa!

QUEM ESCREVEU ESTE ARTIGO?

Um grilo falante que lê livros, vê filmes e coleciona figuras e outras tralhas. Tenho um grande gosto pelos grandes clássicos e pelas animações. Na minha lista de longa-metragens favoritas estão E Tudo o Vento Levou (1939), Cinema Paradiso (1988), Forrest Gump (1994) e La La Land (2016).

Sem comentários:

Enviar um comentário